Sessão Marginália: Philadelpho Menezes

O poeta, professor universitário e crítico Philadelpho Menezes, nascido em 1960, e morreu num trágico acidente de automóvel em 2000, deixou uma obra marcada pela pesquisa na vanguarda poética visual e sonora. Com livros como Poesia Sonora: Poéticas Experimentais no Século XX (Educ, 1992); A Crise do Passado: Modernidade, Vanguarda e Metamodernida (Experimento, 1994); Poética e Visualidade: Uma Trajetória da Poesia Contemporânea Brasileira (Unicamp, 1991) marcou sua presença nos estudos acerca da poesia de vanguarda no Brasil. Fez tambéma a tradução da poesia de Eugen Gomringer (31 Poemas), promoveu a I Exposição Internacional de Poesia Visual de São Paulo (Centro Cultural, 30/06 - 14/08/1988) com a participação de poetas visuais de mais de 40 países. Escreveu o melhor livro de caráter didático sobre a poesia visual: Roteiro de Leitura: Poesia Concreta e Visual (SP, Ática,1998). Apresentamos aqui cinco poemas de sua produção poética.

três poemas da série
Cacófatos
visuais.

clichetes

capa do CD de poesia sonora produzido por Philadelpho no Lab. de Linguagens Sonoras da PUC-SP (LLS) e com apoio da FAPESP

Pensando Arte