ORFEU SPAM APOSTILAS

[Volta à Página Principal]

Pedro Xisto

(Limoeiro PE, 1901 - São Paulo SP, 1987)

Cursou a Faculdade de Direito, em Recife PE, por volta de 1918 e 1922. Nos anos de 1950, publicou haicais, poemas concretos e criações visuais na revista concretista Invenção. Seu primeiro livro de poesia, Haikais & Concretos, foi publicado em 1960. Aliou a produção poética ao exercício das profissões de procurador do Estado e adido cultural em embaixadas brasileiras nos EUA, Canadá e Japão. Sua obra poética inclui os livros 8 Haikais de Pedro Xisto (1960), Caderno de Aplicação (1966), Logogramas (1966), a e i o u; ou Vogaláxia (1966), Caminho (1979) e Partículas (1984). Os críticos Vinicius de Avila Dantas e Iumna Maria Simon afirmaram, sobre a obra de Xisto:  "não tendo participado do Grupo Noigandres, Pedro Xisto aderiu ao Concretismo no final da década de 50, através da preocupação comum com a cultura oriental e com a Física Moderna. Sua obra está cindida entre acompanhar as últimas experiências concretas e produzir um verdadeiro manancial de haikais (...).".

 

Haicai

1

ao lado da lua

neste pinheiro vetusto

uma ave noturna

2

abro após as sombras

de par em par as vidraças:

alçam vôo as pombas

 

 

 

astro    star

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ostra    rats

 

 

"Labirinto" (acima) e "Longing" (abaixo)