ORFEU SPAM APOSTILAS

[Volta à Página Principal]

Origens e Características do Barroco

O barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. O berço do barroco é a Itália do século XVII, porém se espalhou por outros países europeus como, por exemplo, a Holanda, a Bélgica, a França e a Espanha. O barroco permaneceu vivo no mundo das artes até o século XVIII. Na América Latina, o barroco entrou no século XVII, trazido por artistas que viajavam para a Europa, e permaneceu até o final do século XVIII.
O barroco se desenvolve no seguinte contexto histórico: após o processo de Reformas Religiosas, ocorrido no século XVI, a Igreja Católica havia perdido muito espaço e poder. Mesmo assim, os católicos continuavam influenciando muito o cenário político, econômico e religioso na Europa. A arte barroca surge neste contexto e expressa todo o contraste deste período: a espiritualidade e teocentrismo da Idade Média com o racionalismo e antropocentrismo do Renascimento.

Os artistas barrocos foram patrocinados pelos monarcas, burgueses e pelo clero. As obras de pintura e escultura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano.
A palavra barroco tem um significado que representa bem as características deste estilo. Significa " pérola irregular" ou "pérola deformada" e representa de forma pejorativa a idéia de irregularidade.
O período final do barroco (século XVIII) é chamado de rococó e possui algumas peculiaridades, embora as principais características do barroco estão presentes nesta fase. No rococó existe a presença de curvas e muitos detalhes decorativos (conchas, flores, folhas, ramos). Os temas relacionados à mitologia grega e romana, além dos hábitos das cortes também aparecem com freqüência.

 

BARROCO EUROPEU
As obras dos artistas barrocos europeus valorizam as cores, as sombras e a luz, e representam os contrates. As imagens não são tão centralizadas quanto as renascentistas e aparecem de forma dinâmica, valorizando o movimento. Os temas principais são : mitologia, passagens da Bíblia e a história da humanidade. As cenas retratadas costumam ser sobre a vida da nobreza, o cotidiano da burguesia, naturezas-mortas entre outros. Muitos artistas barrocos dedicaram-se a decorar igrejas com esculturas e pinturas, utilizando a técnica da perspectiva.

As esculturas barrocas mostram faces humanas marcadas pelas emoções, principalmente o sofrimento. Os traços se contorcem, demonstrando um movimento exagerado. Predominam nas esculturas as curvas, os relevos e a utilização da cor dourada.

Podemos citar como principais artistas do barroco: o espanhol Velázquez, o italiano Caravaggio, os belgas Van Dyck e Frans Hals, os holandeses Rembrandt Vermeer e o flamengo Rubens.

 

BARROCO NO BRASIL

O barroco brasileiro foi diretamente influenciado pelo barroco português, porém, com o tempo, foi assumindo características próprias. A grande produção artística barroca no Brasil ocorreu nas cidade auríferas de Minas Gerais, no chamado século do ouro (século XVIII). Estas cidades eram ricas e possuíam um intensa vida cultura e artística em pleno desenvolvimento.
O principal representante do barroco mineiro foi o escultor e arquiteto Antônio Francisco de Lisboa também conhecido como Aleijadinho. Sua obras, de forte caráter religioso, eram feitas em madeira e pedra-sabão, os principais materiais usados pelos artistas barrocos do Brasil. Podemos citar algumas obras de Aleijadinho : Os Doze Profetas e Os Passos da Paixão, na Igreja de Bom Jesus de Matozinhos, em Congonhas do Campo (MG).
Outros artistas importantes do barroco brasileiro foram: o pintor mineiro Manuel da Costa Ataíde e o escultor carioca Mestre Valentim. No estado da Bahia, o barroco destacou-se na decoração das igrejas em Salvador como, por exemplo, de São Francisco de Assis e a da Ordem Terceira de São Francisco.

 
Principais Características do Barroco  
São usados também Símbolos que traduzem a efemeridade e instabilidade das coisas tais como: fumaça vento, neve, chama, água, espuma, etc.
 
“Entre essas ondas claras, duvidosas,
Levai ao largo mar, com turva vela,
Tristes queixumes, lágrimas queixosas”  Francisco Rodrigues Lobo
 
As Frases Interrogativas são usadas para refletir a dúvida e a incerteza do homem barroco.
 
“Porém, se acaba o Sol, por que nascia?
Se tão formosa a Luz é, por que não dura?”  Gregório de Matos
 
Ordem inversa - Além de tornar a frase pomposa, a ordem inversa traduz pequenas partes de raciocínio. Refletindo a falta de clareza diante das coisas e a insegurança dos homens dessa época onde as duas vertentes
( Antropocentrismo X Teocentrismo ) estão agindo dentro das pessoas deixando seus pensamentos divididos.
 
“Se aparta do corpo a doce vida,
Domina em seu lugar a dura morte,
De que nasce tardar-me tanto a morte
Se ausente d’alma estou, que me dá a vida?”  Violante do Céu
 
Cultismo - É o jogo de palavras, o uso abusivo de metáforas e hipérboles.
Corresponde ao excesso de detalhes das artes plásticas.
Os detalhes são usados nesse período devido a própria incerteza de que o homem está possuído, ele busca com a exposição de detalhes deixar claro para o observador tudo o que se passa em seu interior (espiritual).
As contradições que estão no íntimo de cada artista dessa época, praticamente forçam o mesmo a ser minucioso em suas criações na tentativa de explicar seus sentimentos.
 
“Ofendi-vos, meu Deus, é bem verdade,
É verdade, Senhor, que hei delinqüido,
Delinqüido vos tenho ...”       Gregório de Matos
 
Conceptismo -  é o jogo de idéias.
 
“Para um homem se ver a si mesmo, são necessárias três coisas: olhos, espelho e luz.
Se tem espelho e é cego, não se pode ver por falta de olhos;
se tem espelho e olhos, e é de noite, não se pode ver por falta de luz.
Logo, há mister luz, há mister espelho e há mister olhos.”      Padre Antônio Vieira
 
Principais temas
Os principais temas da literatura barroca giram em torno da idéia de:
a) sobrenatural;
b) ‘morte;
c) fugacidade da vida e ilusão;
d) castigo;
e) heroísmo;
f) misticismo;
g) erotismo;
h) cenas trágicas;
i)  apelo à religião, ao céu;
j)  arrependimento;
k) sedução do mundo.

(Apostila 0 - zero - do Barroco - Literatura Brasileira)